Região

Porto Côvo

Porto Côvo, é uma simpática vila piscatória repleta de casinhas brancas que foi reconstruída pelo Marquês de Pombal pouco depois do terramoto de 1755. Situada entre o mar e a planície, esta pitoresca vila está rodeada por algumas das mais belas e bem preservadas praias de Portugal. O seu território insere-se no Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

Praias

Situadas em pleno Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina), as praias de Porto Covo, caracterizam-se pela areia fina e águas límpidas, separadas por grandes rochedos que parecem ter sido propositadamente. colocado lá, para criar uma sensação de intimidade e sedução.
Perto de Porto Covo, a Praia da Ilha do Pessegueiro tem uma paisagem memorável, esta praia situa-se no “canal” que liga o continente à magnífica Ilha do Pessegueiro. Local privilegiado pelo seu valor paisagístico e histórico, foi utilizado como refúgio para os barcos que navegavam ao longo

História

A vila de Porto Covo é uma joia da arquitetura popular. O Largo Marquês de Pombal, uma maravilha da arquitetura iluminista portuguesa, mantém quase intactas os contornos do século XVIII e é um espaço de visita obrigatória.

A cerca de 250 metros da costa, perto de Porto Covo, fica a abandonada Ilha do Pessegueiro, uma ilha que há muito é uma grande fonte de inspiração para poetas. Aqui encontram-se alguns vestígios da sua ocupação pelos cartagineses durante o século III aC, bem como evidências claras da ocupação romana da ilha, nomeadamente os seus tanques de salga de peixe. No entanto, a tradição e a nossa imaginação fértil dizem-nos que também funcionou durante muitos séculos como refúgio de piratas. Hoje em dia, é possível ver as ruínas de um forte aí edificado no século XVII e que, operando a par de uma fortaleza idêntica em Porto Covo, defendia esta parte da costa.

Gastronomia

O peixe e o marisco estão no centro da cozinha tradicional local, que utiliza sempre ingredientes frescos, especialmente os peixes vindos directamente dos portos de pesca de Sines e Porto Covo.
Pratos como a açorda de marisco e a feijoada de búzios são exemplos típicos da influência do sertão alentejano na gastronomia local, resultando numa irresistível combinação de sabores da terra. costa e da planície.
No Porto Côvo encontra restaurantes muito bons para saborear esta fantástica e tradicional comida.